Fale conosco

O que vc está procurando?

TodaTeen

Comportamento

É possível separar o autor da obra? 20 coisas que eu aprendi com Harry Potter

É possível separar o autor da obra? 20 coisas que eu aprendi com Harry Potter
É possível separar o autor da obra? 20 coisas que eu aprendi com Harry Potter (Divulgação// Rawpixel)

Se você é fã de Harry Potter deve ter notado que 2021 vem sendo um ano especial para quem ama a saga. Isso porque, neste ano, comemora-se 20 anos do lançamento do primeiro filme da saga nos cinemas. “Harry Potter e a Pedra Filosofal” chegou em 23 de novembro de 2001 conquistando muito além da legião que lia os livros do universo dos bruxos mais famosos da ficção.

+ Harry Potter ganha coleção especial de aniversário focada nas Casas de Hogwarts

Não só os sete livros lançados, como os oito filmes produzidos são responsáveis por movimentar fãs no mundo todo. Eu sou uma delas e, muito antes de ter idade o suficiente para entender o sucesso estrondoso que esse universo fazia entre as pessoas, me apaixonei de cara. Gosto de pensar que muitas coisas as quais cresci defendendo e acreditando vieram da influência que tive de Harry Potter. A saga iniciou-se como infantojuvenil e foi muito responsável por mostrar a importância que esse gênero literário pode ter nos leitores, mesmo aqueles que já são “crescidos”, como eu.

Magia, crianças da minha idade, uma leitura confortável e um universo fascinante foram o que me fisgaram, mas logo percebi que ia muito além disso. Com mais ou menos quatro anos descobri o primeiro filme, através de uma prima próxima que também é fã até hoje. Aos oito ia aos cinemas ver “Harry Potter e o Enigma do Príncipe” como uma já super amante da história e aos 11, mesma idade de Harry no primeiro volume, comecei a ler os livros da saga. Com 20 anos de idade, vendo o primeiro filme completar minha idade, posso dizer que foi essencial à minha formação.

Em meio a uma lista de 20 coisas incríveis – as quais separei para esta matéria – que aprendi lendo e assistindo à saga, no entanto, é difícil não citar o fato de ser uma pena que uma obra com ensinamentos tão importantes tenha sido escrita por uma autora problemática como a J.K. Rowling, que recentemente apresentou muitos comentários e posicionamentos transfóbicos. Apesar da ficção do universo de sucesso que lançou, suas atitudes preconceituosas não devem passar em branco.

Portanto, nesta matéria vou usar de uma piada que rola entre os fãs de Harry Potter que dizem que os livros foram escritos pela aclamada (Free) Britney Spears. J.K. Rowling fere os direitos humanos e de forma nenhuma representa a mim e as coisas que defendo. Mais para o final da lista, apresento uma reflexão que paira na minha vida de fã de Harry Potter: é possível, enfim, separar o autor da obra?

Confira!

ter amor pela leitura 

Sempre fui de ler, desde pequena, quando meus pais liam histórias na cama antes de eu dormir. No entanto, ler Harry Potter aos 11 anos foi algo diferente. Era a primeira série de livros que eu lia e a primeira vez que tinha contato com livros maiores e mais densos. Com toda a certeza foi essencial para me influenciar a ter paixão pela leitura e a escrita, imaginando que em algum dia eu também poderia escrever algo como a Britney Spears – ou talvez ser uma jornalista contente em escrever sobre a história que mais me cativou.

via GIPHY

amar mundos fantasiosos

Posso dizer que pegar amor por universos da fantasia entra nesse combo da leitura. Arrepio só de lembrar como era boa a época em que comecei a ler esse gênero com Harry Potter e Fico feliz em dizer que meus primeiros contatos na literatura foram com isso. Comecei a busca por outros mundos fantasiosos que são meu estilo preferido até hoje.

via GIPHY

a importância da união e amizade

Não dizendo que amigos são mais importantes que a sua família, longe disso. Mas nessa história vemos o quanto a união e o amor de Harry Potter com os amigos foi maior do que com quem ele tinha parentesco. Apesar de ser uma história de bem, mal, feitiços e Avadas Kedravas, mostrou muito da magia de quem está do seu lado nos melhores e piores momentos. Definitivamente cresci querendo salvar o mundo ao lado de um Ron e de uma Hermione, que nunca me abandonassem quando um Voldemort quisesse me fazer mal. Vale tudo por um amigo verdadeiro, até carregar uma horcrux no pescoço.

via GIPHY

ter coragem e ser gentil 

Coragem e gentileza foram características que observei nos protagonistas desde o início. Mesmo Harry sofrendo muito na infância, por exemplo, não lhe faltaram forças para lutar contra as artes das trevas sempre que necessário. Me admirava muito uma pessoa tão jovem quanto ele, estar sempre disposto a correr perigos para ajudar os outros. 

ser autêntico é incrível e muito mais legal 

Quer pessoa melhor do que mostrar que ser diferente dos outro e autêntico é muito mais legal do que Luna Lovegood? Uma das minhas personagens favoritas da história, ela nos mostra que na verdade ninguém é igual a ninguém e que isso é o que nos faz ser únicos no mundo, “Não se preocupe, você é tão normal quanto eu”. Além disso, é muito mais legal vestir algo que ninguém nunca vestiu como a bruxinha, né?

via GIPHY

mulheres são poderosas e podem ser capazes de qualquer coisa

Amo a força feminina presente em Harry Potter, aliás, não é novidade para ninguém que Harry não teria sobrevivido nem ao primeiro livro se não fosse pela Hermione, né? Ao longo da saga ainda percebemos o quanto outras mulheres são importantes para que o protagonista vença o mal. Luna pode parecer o oposto de Hermione, por exemplo, em sua personalidade, mas também se mostra forte através da coragem em assumir sua excentricidade e lutar ao lado dos amigos. Outras potências femininas para admirar são a professora Minerva McGonagall e Molly Weasley, matriarca da família do melhor amigo de Harry e, muitas vezes, também a sua. 

via GIPHY

repeito à diversidade!

Vemos muitos seres diferentes nos livros de Harry Potter, diversidade não falta: os ditos trouxas, bruxas e bruxos com diversas características e etnias diferentes, corujas e sapos de estimação, hipogrifos, dragões, centauros, elfos, sereias, cachorros gigantes e por aí vai! Cada um tem seu valor dentro da saga e até trazem discussões sobre aceitar e respeitar os diferentes. Um ensinamento que a própria autora deveria seguir na vida.

via GIPHY

todo trabalho é digno de enaltecimento

Na saga, nos deparamos com muitas pessoas diferentes que trabalham com coisas diferentes. Mesmo com a presença daqueles mais mesquinhos e desrespeitosos com o trabalho do próximo, conseguimos perceber o quanto precisamos dos outros para tudo na sociedade dar certo. Lucius Malfoy pode até tentar rebaixar a posição de Arthur Weasley no Ministério da Magia, por exemplo, mas ele nunca cedeu e nos mostra bem o quão importante são até aqueles cargos não tão cobiçados.

“Não são nossas atitudes que mostram quem realmente somos. São nossas escolhas”. (Alvo Dumbledore)

Essa é curiosa e muito real. Tudo e todos que estão à nossa volta e as coisas que consumimos e que fazem parte da nossa rotina são muito responsáveis para nos fazer escolher o que escolhemos e como agimos. Elas que irão nos guiar e nos fazer tomar as atitudes que tomamos. Não hesite em pensar bem antes de agir, suas escolhas podem impactar muito sua vida e a vida de quem você quer bem. Além do mais Harry e Voldemort tinham características muito semelhantes entre si, mas o que escolheram fazer com elas foi bem diferente.

“Palavras são, na minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia. Capazes de causar grandes sofrimentos e também remediá-los”. (Alvo Dumbledore)

Essa é provavelmente uma das minhas frases favoritas da saga e contém um grande ensinamento de Dumbledore. Mesmo possuidor de uma magia estrondosa, o diretor de Hogwarts nos mostrou que o dom de usar bem as palavras é um dos maiores feitiços que existem. Uma palavra amiga pode fazer toda diferença a alguém, assim como uma palavra jogada no calor do momento pode ter um efeito muito negativo na vida de quem escuta. Quando bem escolhidas, elas podem fazer diferenças absurdas.

precisamos nos opor à injustiças….

Na história, muita injustiça acontece. Mesmo não tendo sido muito bem sucedida, a cruzada de Hermione para libertar todos os elfos domésticos é um belo exemplo de uma jovem que não se deixou calar perante à coisas injustas que aconteciam. Outro ponto é foi quando Dolores Umbridge demitiu a professora Sibila Trelawney publicamente, a ofendendo e humilhando na frente de todos. Dumbledore, por sua vez, se mostrou apoiador da funcionária, evidenciando a injustiça daquilo tudo.

….e lutar pelo que acreditamos e por uma sociedade mais justa!

Às vezes, com tanta coisa ruim acontecendo, pode parecer difícil continuar persistindo em fazer do mundo um lugar melhor e mais justo. Mas já pensou o que aconteceria com o mundo bruxo se Harry e companhia tivessem desistido de lutar contra os feiticeiros das trevas, mesmo quando nada poderia melhorar? Você não está sozinho e, assim como o menino que sobreviveu, ainda pode buscar pessoas incríveis que irão te ajudar a lutar pela sociedade.

“tenha pena dos vivos, sobretudo àqueles que vivem sem amor”. (Alvo Dumbledore)

Com mais uma frase icônica de Dumbledore (já deu para perceber que ele é um dos personagens criados pela Britney Spears que eu mais gosto?) pontuo que Harry Potter tem um ensinamento valioso sobre como o amor é a melhor arma que podemos ter. Lilian Potter teve esse sentimento pelo filho tão forte em seu coração, que foi capaz de salvá-lo da morte. O amor pode significar várias coisas: sacrifício, empatia, gratidão, paciência e carinho. Ter essas coisas dentro de mim, desde que conheci a obra, foi importante para perceber que não é possível viver sem amar.

via GIPHY

“É possível encontrar a felicidade mesmo nas horas mais sombrias, basta se lembrar de procurar pela luz”. (Alvo Dumbledore)

Pode soar clichê, mas sempre que estou passando por alguma fase ruim na vida, me lembro dessa frase. Pensar no lado positivo das coisas sempre é possível se nos lembrarmos de fazer isso e vai por mim, pode ajudar muito a enxergar uma luz no fim do túnel grande parte das vezes.

via GIPHY

os jovens também podem mudar o mundo 

Adoro histórias com protagonismo jovem porque mostram como é importante olharmos com bons olhos as gerações que chegam. Harry, Ron e Hermione são os principais “heróis”, mas dos livros e filmes e, mesmo tendo a ajuda de adultos, conseguem sair de muitas situações sozinhas. É com certeza um ótimo espelho para crianças e adolescentes saberem seu valor e importância desde sempre. Tenho certeza que existem muitos Harrys e Hermiones por aí, capazes de fazer a diferença. 

via GIPHY

nem todo mundo é somente mal

Se tem um enredo que nos mostra que as pessoas podem ser boas e más e não uma coisa só é Harry Potter e ainda com direito à plot twist, como foi o caso de Snape. A gente fica achando que ele é um professor malvado, depois vê que isso vai muito além da sala de aula e no fim descobre o motivo de ele agir do jeito que age. Não é questão de acabar “passando pano” para ele e sim perceber que ele não é de todo vilão como a gente acha que é.

via GIPHY

“Se você quer saber como um homem é, veja como ele trata os inferiores, e não os seus iguais”. (Sirius Black)

Acho que a frase fala por si só, né? É sobre jamais tratarmos as pessoas mal, com desprezo, ou certa insignificância, isso todo o lugar que passarmos!

via GIPHY

“Aqueles que nos amam nunca nos deixam de verdade” (Sirius Black)

A morte de alguém não precisa significar o fim total. Lidar com isso é uma das piores coisas, senão a pior que eu enfrento na vida, mas mesmo nisso, consigo tirar um aprendizado em Harry Potter. O protagonista perdeu muitas pessoas as quais amava, Sirius Black é um exemplo disso, mas mesmo com a dor da perda, percebeu quem, assim como os pais, o padrinho continuaria vivo em sua memória e que o amava muito para ficar esquecido.

via GIPHY

só porque está acontecendo na sua cabeça, não quer dizer que não seja real

Parece meio infantil dizer isso, já que sabemos que não é como se fosse possível viajarmos para Hogsmeade e estudar em Hogwarts, por exemplo. No entanto, se permitir mergulhar na literatura e na ficção pode ser muito transformador, nos levando a conhecer através de algumas páginas de papel ou uma tela de tamanho suficiente para caber mundos novos que nos despertam a criatividade e podem até nos fazer repensar a sociedade em que vivemos.

via GIPHY

separar o autor da obra é possível?

Brincadeiras com a Britney Spears à parte, separar esse universo que eu amo e que foi muito importante para mim de quem o escreveu de fato é uma coisa que confesso ainda estar refletindo sobre. Claro que J.K. escreveu sobre amizade, união, mulheres poderosas e injustiças sociais, mas esquecer que por trás de todos esses ensinamentos há uma pessoa que age de maneira transfóbica não é uma opção para mim. Há entre os fãs algumas reações como “compre os livros de JK Rowling de segunda mão”, “veja os filmes em sites clandestinos” e “não compre produtos licenciados” para não enriquecer a autora de alguma forma. 

Embora dizer que Britney Spears escreveu a saga seja engraçado, não foi ela de fato. Foi uma mulher transfóbica e isso a gente não pode esquecer. Você pode tomar as medidas que quiser para não apoiar a autora e confesso que o universo perdeu um pouco do brilho que tinha para mim por conta disso. No entanto, gosto da minha trajetória ter sido marcada por uma história que me fez aprender muito. Se isso fica apenas no passado, ainda não sei dizer, mas sou grata à minha prima que me apresentou o primeiro filme e me fez conhecer a história do menino que sobreviveu e mudou a minha vida.

Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.