Show do Ed Sheeran. O cantor está no palco, enquanto sua imagem está no telão atrás.
Foto: Daniel Spanuolo e Jhonata Lanzetti – TeenBR

Ed Sheeran: saiba tudo o que rolou na Divide Tour

O show de Ed em São Paulo foi incrível! A gente te conta tudo o que esse gato cantou e aprontou na Divide Tour

Sim, nós estivemos no show de Ed Sheeran em São Paulo (28.05) e podemos dizer: foi inesquecível. O estádio vibrava em um misto da ansiedade e alegria, que as fãs guardavam no peito. As músicas estavam na ponta da língua da galera nas arquibancadas e pistas lotadas do Allianz e só esperava o ruivinho subir no palco para soltar a voz.

Mas antes do Ed chegar, teve o show de abertura: 

São Paulo obrigado! 🇧🇷💕

A post shared by Antonio Lulic (@antoniolulic) on

Foi o cantor britânico e amigo da estrela da noite, Antonio Lulic, que fez as aberturas dos shows na turnê Divide. Com muito carisma, o boy fez com que a galera soltasse a voz e estivesse aquecida para quando Ed Sheeran subisse no palco.

Aquela entrada emocionante

O show estava previsto para começar às 20:00 e assim aconteceu! O nosso ídolo querido foi mais uma vez pontual e arrancou gritos da plateia com seu sorriso tímido enquanto caminhava para o centro do palco. Começou agitando o público com Castle on the Hill .

Ed Sheeran

Foto: Louise Demetrio

Na sequência, Ed cantou sucessos como Eraser, The A Team, New Man e foi com Don’t que o lindo fez o pessoal surtar e pular, até mesmo nas arquibancadas (miga, ninguém aguentava ficar sentada!). Depois, deu aquele clássico “Oi, São Paulo”, carregado de seu sotaque britânico fofíssimo e pediu que cantássemos com ele a noite toda! Nem precisava pedir, seu lindo!

Don't ❤❤❤ @teddysphotos #EdSheeran #DivideTour

A post shared by todateen (@todateen) on

Depois do papo rápido com as fãs brasileiras, Ed pegou o violão e voltou ao centro do palco, dessa vez cantando Dive, Bloodstream e, quando chegou em Galway Girl, o Allianz Parque já estava no auge do clima! Eram gritos, choros e aquele inglês enrolado de geral cantando com o nosso amado ruivinho!

A melhor parte?

A melhor coisa do show do Ed Sheeran foi justamente essa: não teve uma melhor parte! O show foi crescendo no decorrer do tempo. Uma hora e 45 minutos de pura emoção. Se ele cantava Photograph tocando forte o violão, em Perfect cantava calmo e de olhos fechados. Era uma mistura de sensações de agitação e, depois, calmaria no decorrer de todo o show. #emocionada

Ed Sheeran

Foto: Dora Giglio

O encerramento 

Como tudo que é bom dura pouco, e tudo o que envolve nosso lindo Sheeran parece durar menos ainda, o show foi chegando ao fim. Os telões que estavam atrás do músico tinham milhares de efeitos e coloriam todo o estádio. Talvez por isso ele tenha se mantido com um look pretinho básico, hehe. No entanto, depois de deixar todos emocionados com Sing, Ed saiu do palco para vestir nossa camiseta verde e amarela clássica! Fofo demais, não?

Quando voltou com a batida de Shape of You, o público já tinha chegado à loucura total!!! Mesmo quem estava apertadinho na pista não ficou sem dançar o hit mais atual do muso. Ele cantou e dançou ali, de verde e amarelo. Em sua última música, You Need Me, I Don’t Need You, tivemos direito ao último solo de violão do cantor. Do meio para o fim da canção, Ed Sheeran abandonou o violão e o substituiu pela bandeira do Brasil! Morremos de emoção!

Ed Sheeran

Foto: Louise Demetrio

Ele pulou, cantou e vibrou como todos ali. Deu um aceno com a bandeira do Brasil e terminou seu show agradecendo toda São Paulo pela noite emocionante. Nós que agradecemos, lindo!! Volte sempre!

 

Confira a Setlist: 

Castle on the Hill

Eraser

The A Team

Don´t

New Man

Dive

Bloodstream

Happier

Galway Girl

Feeling Good

I See Fire

Give me love

Photograph

Perfect

Nancy Mulligan

Thinking Out Loud

Sing

Shape of You

You Need Me, I Don´t Need You

Próxima notícia