Connect with us

Ler é TDB!

Entrevista: Pedro Bandeira

Published

on

Pedro Bandeira

Pedro Bandeira é um dos autores de literatura juvenil mais consagrados do Brasil. Ele conta com cerca de mais de vinte milhões de exemplares vendidos.

“A Droga da Obediência”, voltado para o público adolescente, é uma de suas obras mais conhecidas. Já recebeu diversos prêmios como o Prêmio APCA e o Prêmio Jabuti.

Conversamos com o autor durante a Bienal do Livro de São Paulo. Confira:

tt: Você se inspirou em personagens reais para criar a coleção dos Karas?
Pedro: Os Karas são um grupo de um sonho meu. Eu acho que os cinco integrantes dos Karas são uma pessoa só. Eu imagino que o meu menino ideal, meu brasileiro ideal, tem a liderança e a seriedade do Miguel, a inteligência do Crânio, a beleza e a coragem da Magrí, o charme do Kalu e o humor e brincadeira do Chumbinho. Todos são um só. Mas na verdade, eu acho que dentro havia uma inspiração que eu só notei depois, que são os Três Mosqueteiros e o também os Meninos da Rua Paulo. Eu gosto muito deste último livro e peguei para ler de novo. O personagem principal é igual ao Miguel. Tem um outro menino  que é igual ao Chumbinho. Essas coisas ficam dentro de você e elas afloram e brotam sem que você perceba.  Então eu acho que tem alguma coisa que vem deles. A união dos Três Mosqueteiros é igual a união dos Karas, com a diferença que lá não tinha mulher e eu coloquei uma! (risos)

tt: E qual o seu personagem preferido?
Pedro: São os cinco porque todos formam um só. São cinco aspectos importantes de um personagem.

tt: Os seus livros são de sucesso absoluto entre os adolescentes. O que você acha que mais os cativa?
Pedro: Livros que foram escritos antes do advento do celular, do computador, fazem sucesso. As crianças de hoje leem coisas , aventuras de pessoas que usam telefone público com fichinhas de metal que não existem mais! E eles adoram! Quando os personagens querem achar um arquivo, eles puxam aquelas gavetas de aço que tem aquelas pastas. Ninguém liga um computador para ver e isso não é problema para eles. E eu acho que isso acontece porque  os meus livros tratam das emoções humanas. A tecnologia não é importante. Por que Shakespeare é importante? Ele fala sobre os reis ingleses? Não.  Ele fala sobre a ambição, a cobiça, a vingança, o ciúme, o amor. Romeu e Julieta fala de emoções humanas.  A peça dele tem mais de 400 anos e todo mundo assiste e se emociona.  A literatura tem que tratar de emoções humanas, não de tecnologias. A tecnologia vence, mas as emoções humanas são sempre as mesmas.

tt: E dos livros mais recentes, até de outros autores, qual você indica?
Pedro: Eu queria indicar  O Poeta do Abismo, escrito por  Marisa Lajolo, uma das maiores professoras de literatura do Brasil. Ela é uma ficcionista de mão cheia! O livro é uma surpresa por conta da qualidade literária do livro. Ela faz um suspense em torno da história, só com a maneira que ela apresenta os fatos da história já vem o suspense. É uma habilidade de redação incrível.

Pedro Bandeira

tt: E qual o seu próximo lançamento?
Pedro: Aqui na Bienal eu estou lançando Amor Impossível, Possível Amor que é um livro muito importante para mim porque há anos eu tive um amigo muito importante, grande escritor e grande poeta Carlos Queiroz Telles. E ele faleceu. Mas a esposa dele achou um livro já iniciado no computador com os cinco primeiros capítulos.  Ela me procurou e pediu para eu continuar. Então isso foi um desafio enorme! Primeiro: emocionalmente era uma pessoa que eu gostava. Segundo: artisticamente eu não podia ferir o estilo dele. Mas eu também não sabia onde o livro daria. Então foi um exercício intelectual muito importante  e emocionalmente duro para mim. Amor Impossível, Possível Amor é um livro onde moram dois amores: o meu e o do Carlos Queiroz Telles.

tt: Hoje em dia, você acha que os jovens estão lendo menos?
Pedro: Então, todo mundo fala isso e eu acho interessante porque eu fico pensando: ‘por que as pessoas falam isso’? Quando acabou a ditadura militar, não havia internet, celular e nem computador. Naquela época, a média de leitura do brasileiro era 1.8 livros por ano. Hoje, a média é 4.7 livros. E quem disse que as pessoas estão lendo mais? A população naquela época era 90 milhões de habitantes. Hoje são quase 200! E cada um deles está lendo 4.7 livros por ano. Então eu não entendo de onde tiram essa história de que estão lendo menos. Estão lendo cada vez mais! Nos países adiantados como Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, estão lendo ainda mais. Nunca se vendeu tanto livro como agora! As pessoas estão dizendo que por causa da Internet ninguém mais lê e eu não entendo de onde vem isso.

tt: Mas lê muito pela internet também, né?
Pedro: Estão todos lendo pela Internet, mas não importa. Ainda tem que ter alguém escrevendo para alguém ler. Se estiver na tela do computador, no Ipad, ou em um guardanapo, ainda vão estar lendo. Talvez diminua muito o número de livros impressos. Se bem que livro de ficção ainda vai ter muito em papel. Mas livro didático é melhor você ter no Ipad do que ficar carregando aquele monte de livros na escola, com a mochila quase caindo.  Agora você leva o Ipad e está tudo ali. Isso deve mudar. Mas eu não sei se as pessoas vão ler livros de ficção no Ipad. Mas se for, e daí? Nos Estados Unidos, pela primeira vez, o livro eletrônico ultrapassou  a venda de livros de capa dura. Mas o brasileiro ainda não lê muito no Ipad porque é muito caro. Mas o livro eletrônico vai se popularizar e vai ser bom porque ele vai ser mais barato. O livro de papel é caro. Para um país como o Brasil, é caro um livro de 30, 40 reais. Para a pessoa que tem dois, três filhos e tem que comprar livros, e a pessoa ganha pouco e é muito caro. Sem contar que com o Ipad, as pessoas não vão ficar emprestando o livro um para o outro e eu vou vender mais livros. (risos)

tt: Nas suas histórias, os jovens sempre se unem em prol de um bem maior e são capazes de mudar o mundo. Quais são as principais ferramentas de mudança que os jovens de hoje em dia têm a sua disposição?
Pedro: Eu não sei, mas eles têm que achar. O mundo mudou pouco para melhor. A única coisa é que não temos guerra há 70 anos. Essa é a única coisa que melhorou. Eu espero que eles encontrem essas ferramentas para um mundo de paz, um mundo justo. Mas em meus livros, os personagens são sempre éticos, justos, como o meu leitor quer ser.

Gostou da entrevista com o Pedro Bandeira? Clique aqui e veja outras entrevistas TDB!

Texto: Melissa Ladeia Marques
Entrevista: Amanda Araújo e Letícia Greco
Foto: Divulgação

Advertisement
7 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Como é o processo de criação de capas de livros?

Published

on

Como é o processo de criação de capas de livros?
Arte: Laura Ferrazzano

Todos nós sabemos que a capa é, sim, a porta de entrada para um livro. “O design gráfico do livro é muito importante. A gente escuta essa frase de ‘não julgue o livro pela capa’, mas essa frase é uma falácia. Ela está totalmente errada.”, aponta Rafaella Machado, Editora Executiva da Galera Record.

“A capa precisa comunicar história, precisa convidar o leitor a ler aquela história. Então isso é uma preocupação muito grande que eu tenho, até por conta da minha formação. Eu sou editora, sou formada em Jornalismo e eu sou formada em Design também, então eu tenho sempre uma preocupação de como essa história se traduz em termos gráficos.”, conta a especialista, adicionando que a capa é de extrema importância, já que um design equivocado pode acabar atraindo um público que não é o público-alvo da história em questão. “A capa é uma decisão estratégica muito grande, muito forte.”.

+ 6 personagens femininas marcantes da literatura contemporânea

Para entendermos melhor o processo criativo de como são idealizadas as capas de um livro, Rafaella nos contou detalhes da produção da capa de um dos recentes lançamentos da editora, o livro O caderninho de desafios de Dash & Lily, escrito por David Levithan e Rachel Cohn.

“A primeira coisa que a gente faz quando a gente vai fazer a ilustração de um livro, é fazer uma pesquisa de referência, com imagens, criando um moodboard. Então [para Dash & Lily] a gente viu muita coisa de Natal, com uma pegada mais vintage, aquele espírito natalino que é tão importante para história. E aí a gente chegou a muitas imagens de Natal aquareladas. E aí eu comecei a pesquisar aquarelistas brasileiras pra fazer essa adaptação, e me deparei muito rapidamente com o trabalho da Carmell [Louize], que é perfeito para passar esse tom de romance e nostalgia, que está muito presente no livro.”, relembrou ela.

Rafaella contou que, entre tantos artistas brasileiros talentosos, nem sempre usar a capa americana é a melhor ideia. “E no caso de Dash e Lily, por ser um conto natalino cheio de esperança e personalidade, nada melhor que uma aquarela da artista brasileira Carmell para expressar essa nostalgia.”, falou a executiva.

Carmell Louize Montano tem 28 anos, é ilustradora e designer gráfico, e trabalha na desde 2012. “Comecei divulgando meu trabalho como aquarelista em grupos do Facebook e com o tempo acabei migrando para o Instagram, que acabou por se tornar uma espécie de portfólio e uma grande vitrine, onde mais gosto de interagir!”, contou ela em entrevista à todateen.

+ Cantinho Literário Todateen: indicações imperdíveis para o mês de abril

Confira o bate-papo completo!

todateen: Você sempre quis ser ilustradora? Conta um pouco da sua história!

Carmell Louize: Sim e não, na verdade eu sempre desenhei, minha mãe e meu pai foram os maiores incentivadores, então desde criança eu me sentia realizada enquanto estava com lápis e papel na mão, inclusive essa era a frase que minha vovó Ninfa dizia a todo mundo. Quando pequena eu costumava dizer que queria fazer os filmes iguais “os do Shrek” hahaha, isso por que com pouca idade eu já me arriscava no Photoshop e achava que era fácil assim. Mas posso dizer que já quis ser veterinária também, pois além da arte animais são minha paixão. Mas o chamado artístico foi mais alto.

tt: Qual seu maior objetivo com a arte? O que você mais quer passar para o público?

CL: Sempre pensei que eu estaria realizada no dia que as pessoas batessem os olhos no meu trabalho e soubessem pelo traço que eles tinham sido feitos por mim e isso tem acontecido e é minha maior felicidade! Não tenho apenas um objetivo com o meu trabalho, mas vários, me considero uma pessoa muito sonhadora e quero alcançar vários lugares e pessoas com a minha arte, mas se eu puder escolher uma coisa só, com certeza eu diria que produzir cada vez mais capas de livros e editoriais, me encontrei e é uma grande paixão, o sentimento de passar por uma livraria e ver meu trabalho lá exposto, fazer aqueles personagens que eu ajudei a dar vida, dançarem no imaginário de tantos leitores e podendo também inspirar ilustradores que possuem este sonho de ter suas ilustrações em capas de livros ou mesmo em outras produções. Acredito que com meu trabalho eu sempre busco passar leveza e que tudo que desejamos é possível e não precisa fazer um esforço descomunal para isso e sim acreditar com muito afinco naquilo que produz, ser o seu maior fã, não ter vergonha disto e ir atrás do seu sonho mesmo que pareça distante hoje, o mundo da voltas e logo menos seus objetivos podem ser concretizados.

tt: Fala um pouco mais sobre o seu estilo (que é, majoritariamente, a aquarela, certo?)!

CL: Meu trabalho tem grande foco na aquarela porém também produzo artes digitais e gosto muito! Sobre o meu estilo, por muito tempo achei que se eu produzisse algo não poderia fazer nada que fosse diferente daquele estilo se não eu estaria fazendo algo errado. Mas com o passar do tempo percebi que não e então eu resolvi adotar duas vertentes, onde em aquarela eu busco retratar a estética asiática, em grande parte a fisionomia coreana, com artes mais sérias e beirando o realismo, já nas artes digitais eu procuro fazer sempre ilustrações fofinhas e aí eu me divirto muito pois tem um mundo de possibilidades, mas algo que carrego nos dois tipos de trabalho são minhas paletas de cores sempre em tons pasteis e alegres, com muito azul e amarelo.

tt: Você faz tudo à mão ou você também ilustra digitalmente?

CL: Na verdade nos dois estilos as arte são feitas à mão, porém uma é produzida tradicionalmente com lápis, papel e tinta e a outra totalmente digital, mas também à mão, pois enquanto eu não realizo meu sonho de princesa que é ter um Ipad eu utilizo minha mesa digitalizadora hahaha que é minha parceira e me ajuda muito!

tt: Para produzir a capa do livro Dash & Lily, em qual momento você foi envolvida no processo?

CL: As artes para Dash e Lily vieram através de um convite da própria Rafaella Machado, uma fada maravilhosa que desde o início me deixou super a vontade durante a criação. Eu criei todos os elementos e a ilustração do casal com base nos critérios estabelecidos pela editora.

tt: A capa ficou linda e super sensível. Quais são os critérios que regem sua criação?

CL: Fico muito feliz com a aceitação desta nova edição, realmente foi um prazer poder ilustrá-la. Eu sempre procuro entender quem será retratado e o que os personagens querem passar ao público. Por isso, sempre peço um briefing bem explicadinho com tudo que a editora gostaria que fosse incluso ou que julgasse interessante, sem um linha específica de raciocínio, depois disso eu pontuo o que acho interessante e se eu tiver uma ideia além do que foi passado, exponho para saber o que pensam sobre ela, após tudo semi definido eu crio o esboço com o que eu captei e envio para aprovação da editora, antes de qualquer coloração e só depois do OK é que a tinta vai encontrar o papel.

tt: A capa é a porta de entrada de um livro. Como você chegou ao modelo perfeito da capa do livro Dash & Lily?

CL: Tudo foi feito com muito carinho e buscando não ser uma cópia da arte de divulgação da série da Netflix, embora seja linda e os atores super fofos, por esse motivo os personagens foram retratados conforme a descrição do livro. Para chegar ao design final da capa eu produzi os personagens separados dos elementos para depois digitalmente alinha-los conforme ficasse mais interessante e confesso que foram várias tentativas antes da versão que enviei para a editora hahaha.

tt: Qual foi a parte mais legal do seu processo criativo?

CL: Todo o processo foi muito prazeroso, mas acho que minha parte favorita foi a elaboração dos elementos, pois eu amo miniaturas bem detalhadas, pra mim é como um cartão de Natal antigo e me remeteu muito aos cartões que meus avós enviavam e recebiam dos amigos nas festas de final de ano.

tt: Qual foi a mais difícil?

CL: Não posso dizer uma parte difícil, mas talvez a que eu precisei me concentrar mais, foi na elaboração dos rostos dos personagens, eu queria que eles tivessem personalidade e que realmente passassem na imagem a essência de quem são. Minha intenção desde o início era criar uma capa onde o leitor ficasse admirando um bom tempo e vendo os detalhes que fui acrescentando durante a pintura.


Compre sua cópia de O caderninho de desafios de Dash & Lily neste link aqui.

Continue Reading

Ler é TDB!

15 livros de romance que vão te conquistar do início ao fim

Published

on

Reprodução/Amazon

Se você é apaixonada por uma boa história de romance – com muitas surpresas, momentos fofos e personagens marcantes – essa lista é para você! Selecionamos 15 livros de romance disponíveis na Amazon que vão te conquistar desde a primeira página, e que estão fazendo muuuito sucesso entre os leitores. Dá uma olhada:

1. Box Trilogia Verão 

Reprodução/Amazon

2. Orgulho e preconceito

Reprodução/Amazon

3. Um milhão de finais felizes 

Reprodução/Amazon

4. O caderninho de desafios de Dash & Lily 

Reprodução/Amazon

5. Match imperfeito: o encontro de Dimple e Rishi 

Reprodução/Amazon

6. Sol da meia-noite 

Reprodução/Amazon

7. A Prometida 

Reprodução/Amazon

8. A barraca do beijo 

Reprodução/Amazon

9. O garoto do cachecol vermelho 

Reprodução/Amazon

10. A Seleção 

Reprodução/Amazon

11. Vermelho, branco e sangue azul

Reprodução/Amazon

12. Como sobreviver à realeza 

Reprodução/Amazon

13. Eleanor & Park 

Reprodução/Amazon

14. Para todos os garotos que já amei

Reprodução/Amazon

15. Fangirl

Reprodução/Amazon

 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com o site da Amazon. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a TodaTeen pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3a1r1fa

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3d11kxr

Continue Reading

Comportamento

Cantinho Literário Todateen: indicações imperdíveis para o mês de abril

Published

on

Cantinho Literário Todateen: indicações imperdíveis para o mês de abril
Divulgação | Arte: Laura Ferrazzano

É isso mesmo: já estamos em abril, leitores! Os três primeiros meses do ano já ficaram para trás e espero que tenha sido cheio de livros incríveis com as indicações do Cantinho Literário. Para estes próximos 30 dias, a todateen separou um compilado de sugestões que ~certamente~ farão você se emocionar, se assustar e até ser transportado para outros universos.

+ Cantinho Literário Todateen: 5 indicações de livros para o mês de março
+ 6 personagens femininas marcantes da literatura contemporânea

Vem ver!

Sombra e Ossos, Leigh Bardugo

Para começar e fazer o esquenta para a adaptação que será lançada pela Netflix em 23 de abril, a Editora Planeta, no selo Minotauro, lançou uma edição impecável de Sombra e Ossos, de Leigh Bardugo, primeiro livro da trilogia Grisha. Por aqui, a ansiedade está a mil.

Confira a sinopse:

“Em um país dividido pela Dobra das Sombras – uma faixa de terra povoada por monstros sombrios – e no qual a corte real está repleta de pessoas com poderes mágicos, Alina Starkov pode se considerar uma garota comum. Seus dias consistem em trabalhar como cartógrafa no Exército e em tentar esconder de seu melhor amigo, Maly, o que sente por ele. Quando Maly é gravemente ferido por um dos monstros que vivem na Dobra, Alina, desesperada, descobre que é muito mais forte do que pensava: ela é consegue invocar o poder da luz, a única coisa capaz de acabar com a Dobra das Sombras e reunificar Ravka de uma vez por todas.

Por conta disso, Alina é enviada ao Palácio para ser treinada como parte de um grupo de guerreiros com habilidades extraordinárias, os Grishas. Sob os cuidados do Darkling, o Grisha mais poderoso de todos, Alina terá que aprender a lidar com seus novos poderes, navegar pelas perigosas intrigas da corte e sobreviver a ameaças vindas de todos os lados.”

Compre sua cópia de Sombra e Ossos neste link aqui.

Arte: Laura Ferrazzano

Tempo de Reacender Estrelas, Virgine Grimaldi

Da editora Gutenberg, do Grupo Autêntica, somos apresentados a uma bela edição de Tempo de Reacender Estrelas, da autora Virgine Grimaldi. Famosa por emocionar seus leitores, a escritora conta uma história sobre relações familiares, os encontros e desencontros de gerações e, acima de tudo, sobre o amor.

+ Exclusiva: autora Sandhya Menon fala sobre a importância de representatividade no gênero jovem-adulto

Confira a sinopse:

“Anna tem 37 anos, está separada do marido e as dívidas não param de aumentar. Ela se desdobra para manter o trabalho como garçonete em um restaurante e sustentar as filhas, Chloé e Lily, com quem encontra apenas no café da manhã. Chloé tem 17 anos. Uma adolescente cheia de sonhos prestes a desistir deles. É por meio de seu blog que vamos conhecendo melhor seus planos e desilusões.

Lily, 12 anos, está com problemas na escola e o único a saber disso é Marcel, seu diário, e seu ratinho, batizado com o mesmo nome do pai, Mathias, que abandonou o barco quando ela tinha 5 anos. Quando Anna se dá conta de que suas filhas não estão bem, ela toma uma decisão inesperada: levá-las em um motorhome, rumo aos países da Escandinávia, para ver a Aurora Boreal.”

Compre sua cópia de Tempo de Reacender Estrelas neste link aqui.

Nasci Para Brilhar, Lyla Lee

Uma edição super colorida e especial, a Plataforma 21 traz o premiado romance K-pop, Nasci Para Brilhar, estreia da autora Lyla Lee literatura jovem. O livro é cheio de diversidade, de autocuidado e de afeto, nos fazendo lembrar de que a beleza existe e deve ser celebrada nas várias formas, cores, tamanhos, identidades, sexualidades e referências culturais.

+ Entrevista: conheça Matheus Maia, autor de “Cartas Para Rê” e outros romances LGBTQIA+

Confira a sinopse:

“Skye já ouviu de tudo. Meninas gordas não sabem dançar. Meninas gordas não podem vestir cores vibrantes. Meninas gordas não devem chamar a atenção para si mesmas. Mas Skye sonha fazer parte do glamouroso universo do K-pop e, para tanto, precisará quebrar os padrões que a sociedade impõe a garotas como ela. Então, quando a jovem finalmente tem a oportunidade de competir em um programa de TV que vai lançar a nova superestrela K-pop, ela se depara com treinamentos incontáveis, performances impressionantes e, claro, todo o drama desse tipo de reality show.

Assim, Skye também terá que lidar com os padrões gordofóbicos da indústria do K-pop, a fama repentina e o escrutínio da mídia. Mas ela não está sozinha. Na competição, Skye faz grandes amizades e torna-se parceira de seu crush e concorrente, Henry Cho. Cercada de novidades e desafios, Skye precisará seguir firme em seu sonho de ser a primeira estrela K-pop plus size – e isso significa não só ser a vencedora, mas também não se perder de si mesma.”

Compre sua cópia de Nasci Para Brilhar neste link aqui.

Arte: Laura Ferrazzano

Fazenda dos Animais, George Orwell

Mais um clássico em uma edição especial, publicado pela BUZZ Editora, o famoso Fazenda dos Animais, de George Orwell, com capa dura e texturizada, vemos os animais que se revoltam contra as injustiças e explorações causadas pelos humanos.

Confira a sinopse:

“Neste clássico de George Orwell, os animais da Fazenda do Solar se revoltam contra as injustiças e explorações causadas pelos humanos. Visando a construir uma sociedade igualitária e justa para todos os animais, estes seguem os princípios do Animalismo, filosofia que serviria de doutrina para que pudessem construir um mundo melhor para todos os bichos, mas esse sonho é impedido pela tirania de Napoleão, um porco que usurpou o poder para si e tornou a vida dos animais ainda pior do que era quando regida pelos humanos.”

Compre sua cópia de Fazenda dos Animais neste link aqui.

Garotas em Chamas, C.J. Tudor

A editora Intrínseca traz mais um lançamento da aclamada C.J. Tudor, autora famosa por escrever thrillers assustadores. Com uma edição em capa dura e corte colorido, Garotas em Chamas, narra a história de uma vigária que precisa exorcizar o passado sombrio de um vilarejo assombrado pela morte.

Confira a sinopse:

“Há muito tempo uma história sinistra é contada na pequena Chapel Croft. Cinco séculos atrás, mártires protestantes foram traídos, e então queimados. Trinta anos atrás, duas adolescentes desapareceram sem deixar vestígios. E há algumas semanas, o responsável pela paróquia local se enforcou na nave da igreja.

A reverenda Jack Brooks, mãe solteira de uma jovem de quatorze anos, chega a esse vilarejo em busca de um recomeço. Em vez disso, encontra um lugar tomado por conspirações e segredos, e é recebida com um estranho pacote de boas-vindas: um kit de exorcismo e um bilhete: Não há nada escondido que não venha a ser descoberto.

Quanto mais Jack e sua filha, Flo, exploram a cidadezinha e conhecem seus estranhos moradores, mais as duas se aprofundam em feridas antigas, mistérios e suspeitas. E, quando Flo começa a ver meninas ardendo em chamas, fica evidente que há fantasmas por ali que se recusam a descansar em paz.”

Compre sua cópia de Garotas em Chamas neste link aqui.

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos