Kiera Cass

Entrevista: Kiera Cass, autora da série A Seleção

A autora esteve no Brasil e contou um pouco sobre sua experiência por aqui. Confira!

Conversamos com Kiera Cass, autora da série de sucesso “A Seleção”. Ela esteve no Brasil e contou um pouco sobre sua experiência por aqui, além de comentar sobre seus personagens, livros favoritos e muito mais! Confira:

Kiera Cass

Foto: Divulgação

tt: Ser uma princesa é o sonho de muitas meninas. Você sonhou com isso durante sua infância?

Uma princesa, não! Na verdade, eu cresci perto da praia e, me lembro de entrar na água e desejar ser uma sereia. Isso sempre me pareceu divertido.

tt: Como surgiu a ideia da trilogia A Seleção?

A Seleção nasceu perguntando sobre os “e se” de outras histórias, principalmente Esther (da Bíblia) e Cinderela. Eu só queria saber se Ester, antes de ser enviada para o palácio para “concorrer” pelo rei, talvez gostasse “do rapaz ao lado”. Mesmo tendo perdido, ela nunca voltou para casa. Será que ela, por exemplo, estava envolvida com outra pessoa e teve que deixar esse amor morrer? Eu estava curiosa sobre o seu coração. E Cinderela, que nunca “pediu” por um príncipe. Ela “pediu” por uma noite de folga e um vestido. Nós entendemos – e desejamos – que ela tenha vivido “feliz para sempre”, mas e se esse não fosse o caso? E se isso era muito mais do que ela estava preparada para lidar? Esses dois pensamentos se fundiram em minha cabeça, e eu sabia que queria escrever uma história sobre uma garota que viria de uma origem humilde e ganharia a atenção de um príncipe, mas que ela não o queria que ele, porque ela já estava apaixonada. E eu sabia que ela iria passar por algo (o que acaba por ser a Seleção), que mostra a ela mais do mundo do que ela estava preparada para ver.

tt: Seu livro quase se tornou uma série de TV. Você gostaria de vê-lo nos cinemas ou na televisão?

Atualmente, não há planos para uma adaptação cinematográfica de A Seleção. Mas isso não significa que algo não possa acontecer no futuro. Por isso, vamos esperar e ver o que acontece.

tt: Quem seriam os atores perfeitos para estrelar sua história?

Não! Muitas pessoas perguntam se eu tenho um elenco dos sonhos, mas eu nunca tive. É sempre divertido ver quem os fãs escolheriam para interpretar as personagens do livro.

A Seleção

Foto: Divulgação

tt: É a sua primeira vez no Brasil? O que você experimentou sobre nossa cultura?

Sim, é a minha primeira vez no Brasil. E minha segunda vez fora dos Estados Unidos! Eu tenho que dizer, tudo era lindo. Eu fiz um passeio de barco na Bahia, e foi incrível! Também foi legal visitar as praias cariocas. Tudo aconteceu tão rápido… Mas o que eu provavelmente vou levar para casa comigo é a memória de como todos são calorosos e entusiasmados. De longe, foram as boas-vindas mais enérgicas que já recebi!

tt: O que você está lendo agora?

Haha! Nada além de edições dos meus próprios livros. Parte do trabalho!

tt: Por favor, recomende um livro para as leitoras de Todateen!

Acho que todos deveriam ler A Menina que Roubava Livros, do Markus Zusak. Linda, bela história.

tt: Qual seria sua maior “dica” para quem quer começar a escrever “profissionalmente”?

Leia tudo! Mesmo coisas que você acha que vai odiar. Isso ajuda você a definir a sua própria “voz”.

tt: Algumas pessoas definem seu trabalho como “Hunger Games” com vestidos. O que você acha desse rótulo?

Todos nós sabemos que The Hunger Games é uma história muito superior. Suzanne não tem medo de fazer perguntas difíceis em seus livros, enquanto os meus são muito mais leves. Eu entendo por que as pessoas fazem a comparação com o sorteio e tudo, mas , além disso, eu não acho que eles sejam parecidos em outro ponto.

Próxima notícia