Felipe Neto vai destruir sua família? Youtuber fala sobre fake news

Vem entender os perigos das informações falsas!

felipe neto fala sobre fake news
Foto: Reprodução/YouTube

O youtuber já se posicionou contra o Programa Escola Sem Partido e agora, em novo vídeo, Felipe Neto fala sobre fake news, ressaltando o quanto esse assunto é grave. Ele diz que muita gente está tentando espalhar informações falsas para tentar “boicotar” o canal dele. “Isso está dando muito certo, porque, como podemos ver, o meu canal é o que mais ganha inscritos no Brasil, junto com o Luccas [seu irmão]”, ironizou.

Felipe ainda mostra três principais notícias falsas sobre ele que estão ganhando proporções gigantescas nas redes sociais. Uma delas afirma que ele seria responsável por destruir famílias e a infância de várias crianças.

Felipe Neto fala sobre fake news em vídeo, confira:

Mas afinal, o que são fake news?
São notícias falsas que são divulgadas como verdadeiras, principalmente nas redes sociais. Não é de hoje que isso acontece, mas a imprensa começou a usar esse termo com mais frequência durante as eleições de 2016 dos Estados Unidos. Nesse ano, vimos muitas notícias com procedência duvidosa circulando no Brasil, principalmente no WhatsApp.

Como funcionam e qual é o perigo?
As manchetes absurdas chamam atenção e acabam viralizando por meio de cliques e compartilhamentos, principalmente se é sobre um assunto polêmico do momento. As fake news também podem ser usadas para disseminar ódio com boatos sobre pessoas públicas e celebridades, como foi o caso de Felipe Neto. Às vezes, a notícia pode conter alguns dados manipulados ou poucas informações verdadeiras, o que faz com que ela tenha mais credibilidade e consiga enganar bastante gente.


Como evitar?
Sempre desconfie de notícias absurdas e informações que não possuem fontes confiáveis ou provas concretas, principalmente se elas viralizaram nas redes sociais. Verifique antes de compartilhar qualquer coisa e você ainda pode ficar de olho em portais que fazem checagem de fatos, como a Agência Lupa e o Aos Fatos.

Os comentários estão desativados.