Modelo transexual Lea T faz história na abertura das Olimpíadas

A modelo brasileira de 35 anos puxou a delegação brasileira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016

Lea T
Foto: Paul Gilham/Getty Images
Lea T

Foto: Paul Gilham/Getty Images

Todo mundo sabe o quanto a representatividade importa para as pessoas. E ontem (05), a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016 teve mais um grande exemplo de representatividade entre transexuais. Quem levou a placa da delegação brasileira e puxou todo o grupo foi a modelo Lea T. Ela é a primeira transexual na história a ter participação de destaque na Cerimônia de Abertura.

A delegação brasileira, por ser do país-sede, foi a última a entrar no Maracanã durante o evento. Com 465 atletas, a equipe brasileira desfilou no Maracanã, agitando todo o público do estádio. Quem iniciou o desfile da delegação foi Lea T, pedalando uma bicicleta com uma placa com o nome do Brasil.

A cerimônia de abertura teve enfoque na diversidade e na quebra de preconceitos. As performances musicais variaram desde Karol Conka e MC Sofia a Anitta com Caetano Veloso e Gilberto Gil. Houve espaço, inclusive, para uma mensagem de conscientização ambiental, contra as emissões de dióxido de carbono.

https://www.instagram.com/p/BIqdRg_jaZ1/

Em uma entrevista cedida para a BBC Brasil, Lea defendeu a importância de mostrar a diversidade no evento: “Neste momento em que o Rio de Janeiro e o Brasil serão apresentados ao mundo, é imprescindível que a diversidade esteja presente. O Brasil é muito vasto, e toda essa diversidade precisa, de alguma forma, ser representada em um evento como esse. Foi justamente isso que me motivou a aceitar o convite para participar da cerimônia de abertura”, comentou a modelo.

VEJA TAMBÉM

+Meninas Superpoderosas abordam a transexualidade em novo episódio

+4 vezes em que MC Soffia foi uma diva empoderada

Lea T tem 35 anos e nasceu em Belo Horizonte. A modelo é se destaca em passarelas em todo o mundo, e já trabalhou com grifes como Givenchy e Benetton. Em 2015, a revista Forbes fez uma lista de 12 mulheres que mudaram a moda italiana, e incluiu a modelo brasileira. Lea também é uma das poucas personalidades brasileiras que foram entrevistadas pela famosa apresentadora Oprah Winfrey.

Texto: André Magalhães

Os comentários estão desativados.

Próxima notícia