Militou todo! Felipe Neto recebe prêmio de “Homem do Ano”

Quem acompanha Felipe Neto desde 2010 sabe que ele já passou por diversas fases, né? Já foram vídeos dando hate, fazendo piada,...

Reprodução / Instagram

Quem acompanha Felipe Neto desde 2010 sabe que ele já passou por diversas fases, né? Já foram vídeos dando hate, fazendo piada, mostrando a rotina, fazendo tags… Enfim, ele se reinventa bastante. Este ano, porém, em suas redes sociais, Felipe tem se mostrado bastante politizado.

Além de dar opinião em muitos assuntos políticos, ele também ajuda várias pessoas fazendo doações. Isso, inclusive, chegou a virar um meme e a galera tem brincado bastante com o assunto. Dá uma conferida:

De todo jeito, o fato é que Felipe Neto ganhou o prêmio de “Homem do Ano” da GQ. A premiação ocorreu no dia 27 de novembro, mas ele só foi se pronunciar sobre isso em seu Instagram nesta segunda-feira (2). Isso porque ele quis dar atenção para o ocorrido em Paraisópolis, em que nove pessoas morreram pisoteadas em um baile funk.

Em seu texto, Felipe comentou: “Com esse prêmio em mãos, eu reforço a luta q tive em 2019 e que continuarei em 2020: o uso do meu privilégio de homem, hétero e branco para tentar dar voz aos que não podem desfrutar da mesma posição social.”

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ser premiado como “Homem do Ano” pela GQ foi bastante especial. Em 2019, decidi q lutaria para tentar dar voz aos que mais são silenciados. Optei por tentar ao máximo mostrar a luta e o trabalho daqueles que tanto merecem e normalmente ficam à margem. E receber este prêmio das mãos do Kond foi muito emocionante. O Kond é a prova viva do que representa o funk pro POVO brasileiro, quer você goste ou não, quer você escute ou não. O que aconteceu em Paraisópolis é mais um exemplo do racismo estrutural vivido nesse país, onde a perseguição é sempre ao preto e ao pobre. Quantas raves e festas da elite são ignoradas pela PM? Quando foi que o Rock’n Rio teve batida policial contra o uso de drogas? Com esse prêmio em mãos, eu reforço a luta q tive em 2019 e que continuarei em 2020: o uso do meu privilégio de homem, hétero e branco para tentar dar voz aos que não podem desfrutar da mesma posição social. Kond, muito obrigado por me entregar este prêmio, você é um gênio e um visionário. 2020 que nos aguarde! (Fotos: @fabiocordeirofoto / @carolinademper / @olivetti)

Uma publicação compartilhada por Felipe Neto (@felipeneto) em


Ele mostrou que o prêmio foi bem merecido, né? Parabéns, Felipe <3

Os comentários estão desativados.