Segurança na Rede

Segurança na Rede

O vazamento de fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann reacendeu a polêmica sobre crimes cometidos no ambiente digital. Ter c...

O vazamento de fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann reacendeu a polêmica sobre crimes cometidos no ambiente digital.

Ter conteúdos pessoais expostos na rede não é algo que acontece apenas com famosos. Muitas vezes você também pode ser vítima de algum tipo de crime eletrônico: e-mails invadidos, senhas descobertas (e divulgadas), humilhação e ciberbullying, são apenas alguns exemplos dos perigos que encontramos na rede. 

Por isso, lançamos a pergunta: Você sabe como se defender de ameaças digitais? Confira abaixo dicas de como se proteger e como denunciar esse tipo de agressão.

FIQUE DE OLHO!

 

Saiba quais são as ameaças mais comuns que encontramos na internet:

  • Golpes por meio de e-mails falsos: geralmente eles simulam alertas de bancos, provedores de internet ou até comunicados oficiais da Polícia Federal, do Tribunais de Justiça, etc.
  • Instalação de softwares maliciosos: por meio de acesso a sites com conteúdo de pirataria ou pornografia.
  • Publicação indevida de conteúdo: que vai desde um simples post até fotos ou vídeos que não possuam autorização ou que causem danos a terceiros.
Segurança na Rede

 

NÃO FALE COM ESTRANHOS

 

Sabe aquela frase antiga “não fale com estranhos”? Ela também vale para o mundo digital. É claro que você não vai se privar de conhecer pessoas novas e se divertir fazendo amizade na web.

O importante é ter cuidado: se a pessoa vier com algum papo esquisito, ou se tiver uma postura agressiva, desconfie e saiba que é hora de parar!

PIRATARIA

 

Você pode até se achar espertinho(a) por baixar músicas, jogos, programas e filmes de forma pirata, mas saiba que essa não é a melhor opção e que, muitas vezes, quem sai perdendo é você!

Muitos sites enganam os usuários oferecendo conteúdos piratas na rede e quando você acha que está fazendo o download de algum conteúdo que desejava, na verdade está baixando um arquivo que irá prejudicar a segurança do seu computador.

COMO SE PROTEGER DE AMEAÇAS NA INTERNET?

 

Para o Dr. Victor Auilo Haikal, advogado especialista em Direito Digital, para se proteger, o usuário deve combinar um “comportamento seguro” com dispositivos que auxiliem na segurança, como por exemplo:

  • Estar atento ao tipo de material que executa em seu computador, aos sites que acessa e aos programas que utiliza em computadores de lan house ou de amigos.
  • Utilizar softwares antivírus e firewall atualizados, assim você não corre o risco de ter seus dispositivos expostos.
  • Nunca salvar senhas em computadores de uso coletivo.

E o mais importante: em casos de dúvida, pergunte a um especialista!

COMO DENUNCIAR UM CRIME DIGITAL?

 Crimes Digitais

 

Apagar os dados de seu computador ao tomar conhecimento de ter sido vítima de um crime digital nunca é uma boa ideia. Ao fazer isso você pode destruir evidências para pegar os criminosos.

Importante: Em casos de denúncia de pedofilia, não armazene os materiais após denúncia à polícia.

Guarde e-mails, faça prints de tela e salve páginas da internet que contenham ofensas ou vestígios de que houve alguma atividade criminosa”, alerta o Dr. Victor Auilo Haikal.

Em seguida, contate a Autoridade Policial mais próxima (Delegacia de Polícia Civil) para que ela tome as providências adequadas.

Resumindo: todos os crimes praticados na internet podem ser punidos com a utilização das leis em vigor.

 OUTRAS DICAS

 

O profissional de TI, Clovis Filho, alerta sobre outros cuidados que devemos ter ao acessar sites e fazer downloads de arquivos:

– Nunca deixe dados pessoais em uma rede Wi-Fi pública. Também tome cuidado com aquela rede sem senha do seu vizinho: ele pode ter deixado a rede sem proteção justamente para capturar os dados de quem trafega nela.

– O antivírus verifica programas e arquivos em seu computador e reconhece se são legítimos. Por isso, é necessário atualiza-lo constantemente.

– Cuidado ao comprar em lojas virtuais: busque informações de usuários que já tenham efetuado uma compra e procure por selos que autentiquem a segurança da loja.

– Evite usar senhas fracas, como seu nome, datas e combinações de números, além disso, troque-as com frequência. 

– Esteja atento a e-mails e links suspeitos nas redes sociais como “Mude a cor do seu Facebook” ou “Descubra quem fuçou no seu perfil!“. É uma cilada!

Reportagem: Melissa Ladeia Marques
Foto: ThinkStock, Getty Images, Ablestock e Keydisc
Consultoria: Victor Auilo Haikal, advogado especialista em Direito Digital do Escritório Patricia Peck Pinheiro Advogados e Clovis Filho, profissional de TI. 

Próxima notícia