Penn Badgley sobre a série ‘Você’: “Até que ponto estamos dispostos a perdoar um homem branco malvado?”

Amamos um homem

série você
Foto: Divulgação

Desde o lançamento da série Você, na Netflix, começaram a rolar muitas discussões acerca do comportamento do personagem de Penn Badgley. Para quem não sabe, o ator, que dá vida a Joe Goldberg, desenvolve uma paixão obsessiva por Guinevere Beck. Aspirante a escritora, a moça vê sua vida mudar ao entrar em na livraria em que o rapaz trabalha.

Joe, então, começa a criar planos para conseguir o coração de Beck e acaba passando dos limites de diversas maneiras.

O que disse Penn Badgley sobre a série Você?

Em entrevista para a Variety, sua colega de colega de cena na primeira temporada, Gina Rodriguez, o perguntou sobre os elogios que seu personagem recebe e ele foi bem incisivo em sua resposta. Para ele, este tipo de comportamento abusivo não pode ser normalizado.

Assista ao trailer:

“Acho que o resumo do Lifetime era ‘Até que ponto você está disposto a ir por amor?’. Mas eu sempre pensei que não era sobre isso. Para mim é mais como ‘Até que ponto estamos dispostos a perdoar um homem branco malvado?‘”, comentou.

E, para terminar, ele ainda deixou um recado muito importante, ressaltando que se tem uma tendência a querer perdoar este tipo de atitude, dependendo da pessoa que está envolvida e o tipo de contexto que ela está inserida.

As normas culturais nos inclinam a perdoar certos tipos de pessoas, ou seja, alguém que se pareça mais comigo do que com você. No meu caso, o protagonista está fazendo coisas imperdoáveis e assim continuamos fazendo viradas para descobrir como podemos perdoá-lo”, respondeu.

Não poderia ter sido mais perfeito, né? Não podemos mesmo banalizar este tipo de situação, elas podem ser extremamente tóxicas, destrutivas e perigosas para todos os envolvidos.


A segunda temporada da série Você ainda não está disponível e também não tem previsão de lançamento, mas, ao que tudo indica, Joe se apaixonará por uma chefe de cozinha.

Os comentários estão desativados.