Xô, acne! Como acabar com as espinhas

Conversamos com vários especialistas para ajudar a resolver o seu problema!

Espinhas: como acabar com elas
Foto: iStock

Quem nunca teve problemas com espinhas? Mesmo que você não sofra frequentemente com a acne, sempre tem aquele dia em que uma espinha enorme aparece bem no meio da testa e você fica sem saber direito como tratar. Isso é comum, principalmente na adolescência, onde ocorre uma grande mudança hormonal. Conversamos com vários especialistas sobre o assunto para você tirar todas as suas dúvidas!

Mas o que são e como surgem as espinhas?

As espinhas se formam pelo aumento da secreção de sebo, que é produzido pelas glândulas sebáceas. O acúmulo de sebo produzido inflama e irrita a pele, causando as tão famosas espinhas. Elas podem ser causadas por fatores genéticos e hormonais, que também pode piorar com uso de cosméticos não adequados para pele oleosa, alimentação rica em carboidratos, alta ingestão de leite e seus derivados.

Resultado de imagem para menina espinha gif

O dermatologista Ademir Jr. explica: “é uma doença caracterizada por aparecer em peles com tendência à oleosidade e que pode se manifestar de forma sem inflamação (cravo) e com inflamação (espinhas)”. Segundo o médio, há três níveis de acne, que indicam seu grau de gravidade.

  • Acne leve é aquela em que a pessoa apresenta cravos e, vez ou outra (na TPM, por exemplo), pequenas espinhas.
  • Acne moderada, quando aparecem espinhas pequenas que inflamam e formam “bolinhas” de pus na pele. A principal região afetada é a chamada zona T (nariz, testa e queixo).
  • Acne severa é quando as lesões são maiores, em formas de nódulos e cistos e causam bastante dor. Nesse caso, é legal recorrer a um tratamento à base de medicamentos, que devem ser indicados pelo seu dermato.

Seja qual for, todos os casos podem ser cuidados através de acompanhamento médico. O importante é não deixar esse probleminha acabar com seu alto astral!

Nem tudo é o que parece

A dermatologista Renata Ralha explica que é necessário saber diferenciar o que é espinha e o que não é. Segundo a médica, algumas meninas confundem pelos encravados com espinhas ou reclamam das bolinhas que aparecem nas coxas, braços e bumbum. Mas elas essas bolinhas são exatamente espinhas, trata-se de foliculite.

Resultado de imagem para demi lovato confusa gif

“Foliculite é muito parecida com a acne, mas com etiologia diferente. São lesões centradas no pelo e que podem atingir qualquer parte do corpo.”, explica Renata. Para tratar, não tem segredo, é preciso consultar um dermatologista que vai avaliar o caso e receitar o melhor tratamento.

Consulte um médico

Se você sofre com as espinhas e elas não somem, consulte um dermatologista. Além de ser capaz de fazer o diagnóstico correto, ele pode te dar a ajuda necessária e ensinar como se livrar dessas feridinhas que tanto incomodam de acordo com o seu quadro. Não faça nenhum tratamento sozinha, nem use produtos sem recomendação – isso pode piorar o caso!

A dermatologista Isabella Doche lembra que a acne é comum nos adolescentes entre 12 e 20 anos, mas existem casos de persistência das lesões na idade adulta. “Nesses casos, devemos investigar alterações hormonais principalmente nas mulheres, como a síndrome dos ovários policísticos e o uso de cremes inadequados ao tipo de pele”, revela. Ou seja, só com a ajuda do médico é que você vai conseguir se livrar delas!

Tratando as espinhas…

Existem algumas formas de cuidar das espinhas, como o uso de gel secativo à base de ácido salicílico e enxofre. Lavar o rosto com sabonetes específicos para o tratamento da acne e usar máscaras noturnas também é uma ótima opção, além da famosa limpeza de pele para a remoção de cravos. Mas, cuidado: a limpeza de pele não é indicada caso você tenha muitas espinhas, pois pode agravar a inflamação.

Resultado de imagem para mascara de beleza gif

Se você tiver espinhas em grande quantidade, não use nenhum produto sem antes procurar um dermatologista. Você pode estar com uma alteração hormonal mais grave e, nesse caso, vai precisar de tratamento com remédios. A rede pública de saúde conta com profissionais que atendem à população gratuitamente.

“O tratamento da acne deve ser múltiplo, no qual se pode utilizar antibióticos tópicos ou sistêmicos, ácidos que geram uma boa esfoliação da pele e sabonetes para controle da oleosidade”, indica a dermatologista Renata Ralha. Usar protetor solar também é total importante para evitar manchas.

Confira quais são os tratamentos indicados para cada caso de acne:

  • Nível leve: você pode investir em cremes, esfoliantes, sabonetes específicos ou até mesmo um anticoncepcional, prescrito pelo seu gineco, hein?
  • Nível moderado: nesse caso, é legal combinar os produtos do item anterior com algumas técnicas simples de beleza, como peeling ou luz pulsada. Elas também devem ter indicação médica!
  • Nível severo: o ideal é aliar antibióticos com outros produtos tópicos ou orais. Mas vale lembrar que eles só são vendidos com prescrição médica e, como diminuem o tamanho das glândulas sebáceas, podem causar o ressecamento da pele e dos lábios.

Nada de espremer!

Espremer as espinhas não ajuda a acabar com a acne, muito pelo contrário! Como as nossas mãos e unhas possuem bactérias, isso pode causar uma piora na inflamação e aumentar o número de espinhas. Além disso, o dermatologista Fernando Bezerra conta que espremê-las pode causar cicatrizes.

Se a espinha já estiver madura e estiver incomodando muito, você pode usar uma pomada secativa. Daí, é só ter um pouquinho de paciência que elas vão sumir. O uso de maquiagens também pode ajudar a disfarçá-la.

Resultado de imagem para espinha gif

Cobrindo tudinho agora mesmo!

Dá para tirar as manchas causadas por espinhas?

As manchas que ficam na pele por causa da acne são um grande problema. Existem vários tratamentos que ajudam a se livrar dessas manchas, como por exemplo, laser, ácidos, peeling de cristal, ponteira diamantada e outros. “Cada técnica é determinada para um tipo de pele, a partir de uma avaliação médica”, diz a especialista Renata Ralha.

Vale lembrar que esses tratamentos que estimulam a renovação da epiderme costumam ser bem caros. Por isso, o ideal é sempre evitar que as marquinhas surjam, deixando de espremê-las, usando sempre protetor solar e tendo acompanhamento médico.

Resultado de imagem para protetor solar gif

Se joga no protetor solar, miga!

O que é o famoso peeling?

O peeling é uma técnica de clareamento da pele do rosto, indicada para quem tem acne em grau leve ou moderado. Ele ajuda na renovação celular e no controle da oleosidade excessiva e pode ser feito a laser ou com o uso de produtos químicos, sempre de forma gradual – com intervalo de 15 dias a cada sessão, no mínimo.

Dica importante: esse tratamento tem melhor resultado se feito no inverno, pois ele acaba deixando a pele bastante sensível e o sol forte, assim como o bronzeado adquirido no verão, podem causar o aparecimento de manchas, recomenda o dermatologista Ademir Jr.

Você é o que você come!

Ter uma alimentação balanceada (frutas, verduras legumes e muita água!) é a chave para ter uma pele bonita e saudável, longa das espinhas! Carboidratos são os grandes vilões: farinha de trigo refinada, açúcar e derivados de leite são os principais alimentos causadores da acne. Não precisa deixar de comer, mas fique de olho na quantidade!

De olho na hidratação!

Quem tem pele oleosa e sofre com acne tem o costume de dar menos atenção à hidratação da pele. Esse é um problema que, ao invés de ajudar, pode piorar ainda mais o aparecimento de cravos e espinhas. Use hidratantes específicos para a pele oleosa, pois eles controlam o excesso de oleosidade e amenizam a agressão produzida pelos produtos anti-acnes.


Resultado de imagem para protetor solar gif

Confira as respostas de uma dermatologista para dúvidas frequentes sobre espinhas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *