Fale conosco

O que vc está procurando?

Comportamento

Enem: como fazer a introdução perfeita na redação?

Conversamos com a professora de redação Andréa Santana para te ajudar a garantir o 1000 no Enem 2024

Enem: 5 dicas para fazer a introdução perfeita na redação
Enem: 5 dicas para fazer a introdução perfeita na redação - Foto: Shutterstock

Com o Enem cada vez mais próximo, muitos estudantes estão aproveitando as férias escolares para continuar se preparando para o vestibular. Entre as maiores preocupações dos alunos, está a redação, que é uma parte de extrema importância na hora da somatória das notas para o Sisu.

Pensando nisso, a todateen sentou com a professora de redação do Ensino Médio do Colégio Marista Pio XII, Andréa Santana, que nos contou tudo sobre como construir a introdução perfeita da sua redação. Vem com a gente!

Qual a importância de escrever uma boa introdução?

De acordo com Andréa, a introdução da redação do Enem funciona como um “GPS” para os corretores da prova. Afinal, esse é justamente o parágrafo que funciona como o projeto do texto do candidato, onde todos vão expor a sua tese. Ou seja, seu posicionamento diante do tema apresentado.

O que não pode faltar?

Para a professora, a dissertação-argumentativa — o gênero da redação do Enem — se divide em nove partes. E pasmem: três delas precisam aparecer logo na introdução.

“Minha sugestão é produzir três períodos, sendo um para cada objetivo: contextualizar e abordar o tema, apresentar uma tese e fazer uma antecipação argumentativa, a qual eu chamo de ‘spoiler’ dos argumentos”, afirma Andréa Santana.

Aliás, para fazer essa introdução sem se perder na quantidade de linhas — e acabar se estendendo demais — a dica é fazer uma breve introdução que ofereça uma visão geral do tema, destacando sua relevância e atualidade. “O candidato pode mencionar alusão histórica, pode usar letra de música, pode usar obras literárias ou fatos breves relacionados ao tema para situar o leitor no contexto da
discussão que será desenvolvida ao longo do texto”,
completou a professora.

Quais são os erros comuns que cometemos logo na introdução?

Fuga do tema: desviar-se do assunto proposto pela prova pode prejudicar a compreensão do texto e a avaliação do examinador.

Generalizações excessivas: apresentar argumentos vagos ou genéricos que não
contribuem para uma discussão mais aprofundada sobre o tema.

Clichês: usar expressões prontas ou frases feitas que não agregam valor ao texto e
podem comprometer a originalidade do pensamento.

“Para evitar esses erros, é importante entender bem o tema proposto: selecionar as expressões-chave do tema e retomá-las por meio de tópico frasal do parágrafo”, lista a professora. “Transmitir as ideias de forma clara e direta, evitando rodeios ou
informações irrelevantes. Na introdução, é imprescindível apresentar uma posição
objetiva sobre o tema, sem generalizações, para guiar o desenvolvimento do texto. Uma boa tese necessita de um modalizador argumentativo (palavra que expresse juízo de valor)”
, afirma, por fim.

Então, seguindo essas dicas, o candidato está mais do que preparado para elaborar uma introdução eficiente e nota 1000 para o Enem.

Mais notícias para você

Entretenimento

Reality show americano mistura "BBB" com "De Férias com o Ex"

Entretenimento

Sexto álbum do boygroup chega na manhã da próxima segunda-feira (15)

Horóscopo

Confira o que os astros reservaram para você!

Entretenimento

Cantora foi sincerona durante bate-papo com a rapper Lee Youngji